COMUNICADO nº 001/2020/PR

O Diretor-Presidente da Companhia Docas de São Sebastião, Eng. Paulo Tsutomu Oda, administrador do Porto Público de São Sebastião, vem por meio deste, informar à toda a comunidade portuária e aos usuários, importadores e exportadores que, as operações portuárias continuam sendo realizadas normalmente, porém com os devidos cuidados, fim de evitar a propagação do novo coronavírus (COVID-19).

Esclarece ainda que todos os envolvidos nas atividades portuárias seguem rigorosamente os protocolos estabelecidos pelos órgãos governamentais, em especial a ANVISA, contudo, sem prejuízo à produtividade dos trabalhos. O Diretor Presidente agradece a colaboração de todos os trabalhadores envolvidos no segmento da logística portuária, pelo comprometimento nesta que é uma atividade de caráter essencial.

Clique AQUI para baixar o arquivo PDF.

adminCOMUNICADO nº 001/2020/PR
Leia mais...

Programa de Educação Ambiental do Porto de São Sebastião

A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (SEMAM), o projeto Verão no Clima da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, em parceria com o Programa de Educação Ambiental (PEA) da Companhia Docas – Porto São Sebastião, iniciou na última quarta-feira (08), no auditório do Porto, a capacitação de 14 monitores que vão atuar nas praias do município de 10 de janeiro a 26 de fevereiro.

adminPrograma de Educação Ambiental do Porto de São Sebastião
Leia mais...

Matéria do programa Band Cidade sobre mutirão contra a Dengue

DENGUE MATA!🦟

Depois do período de chuvas fortes é quando ocorre a proliferação. A melhor forma de prevenção da DENGUE é evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, eliminando água armazenada que podem se tornar possíveis criadouros, como em vasos de plantas, lagões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas.

adminMatéria do programa Band Cidade sobre mutirão contra a Dengue
Leia mais...

Pescadores de São Sebastião recebem protocolos e já podem trabalhar legalmente.

 


O sonho de obter legalmente o documento que comprova a categoria de pescador profissional artesanal, foi realizado por quase uma centena de pessoas que trabalhavam sem identificação, em razão dos impedimentos da liberação de novas carteiras e da proibição do recadastramento, cujo objetivo era evitar as suspeitas de fraudes constantes no cadastramento do setor pesqueiro, denunciadas pela Controladoria Geral da União.

Jorge Alarcon e pescadores artesanais

A falta da identificação do pescador artesanal na sua atividade diária, era motivo de grandes preocupações porque esses profissionais eram considerados ilegais e quando abordados pela Polícia Ambiental, tinham toda a sua produção e petrechos apreendidos, causando danos materiais frequentes.

O documento tão esperado pelos pescadores foi conseguido através da colaboração da empresa DTA Engenharia, indicada pelo Porto de São Sebastião para atender as condicionantes sociais, ambientais e de comunicação do IBAMA e do empenho do biólogo Jorge Alarcon que teve o apoio das ativistas do Fundo Emergencial de São Sebastião, da Associação dos Pescadores de Boiçucanga e do Departamento de Aquicultura e Pesca, lotada na Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de São Paulo.

Para Jorge Alarcon, preencher os formulários de acordo com o art.9 da Instrução Normativa 6 de 2012 e receber os documentos registrados em cartório como o solicitado pelo órgão fiscalizador, é um trabalho minucioso mas oportuno. O mais gratificante, porém, foi perceber como os pescadores se sentiram beneficiados e o quanto eles se manifestaram agradecidos pela oportunidade oferecida pelo Porto de São Sebastião que viu na elaboração dos documentos, uma necessidade para os profissionais da pesca na cidade.

O presidente da Associação dos Pescadores de Boiçucanga, José Carlos dos Santos, agradeceu a DTA Engenharia e o Porto de São Sebastião, em nome do seu presidente Engenheiro Paulo Oda pelo suporte à esta realização dos pescadores e pescadoras que agora podem pescar comercializar o pescado, levando o sustento para suas famílias.

Para o pescador e tesoureiro da entidade, Leo Matos, o fato da Associação existir na Costa Sul de São Sebastião e num período tão curto ter conseguido realizar e transmitir confiança para o pescador, é muito gratificante. Na mesma linha, o secretário da associação, Carlos Davi disse que o protocolo de pesca era uma necessidade real do pescador e pelo fato de ter sido conquistado, ele também se sente realizado.

A autorização de pesca para o pescador profissional artesanal foi aprovada pela Portaria 24 de 2019, publicada pela Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, MAPA. Com esta medida, todos os protocolos de solicitação de Registro Inicial para a Licença de Pescador Profissional Artesanal serão validados e as solicitações se encerram em 31 de dezembro deste ano.

José Carlos, presidente da Associação dos Pescadores de Boiçucanga

O diretor do Departamento de Registro e Monitoramento da Pesca e Aquicultura, Claudio Oliveira, disse que o departamento está fazendo a revisão do sistema de registro dos pescadores e, em função disso, para não prejudicar os pescadores, na medida em que ele dá entrada nos documentos, tendo o protocolo da Central de Documentação na mão, ele já pode pescar.
Profissionais de todas as categorias de pescadores do país serão recadastrados em sistema interligado a todos os órgãos fiscais, de acompanhamento e controle governamentais, para cruzamento de informações com o objetivo de impedir novas irregularidades.

Link da matéria: https://obandeirante.com.br/?p=3972

adminPescadores de São Sebastião recebem protocolos e já podem trabalhar legalmente.
Leia mais...